sexta-feira, 12 de setembro de 2008

É melhor silenciarem Sarah Palin...


A primeira longa entrevista com a candidata à vice-presidência na chapa dos Republicanos foi ao ar ontem, no canal 7, ABC News. O jornalista, Charles Gibson, apertou a ex-modelo e atual governadora do Alasca. E ela não tinha nada prá dar em troca, porque não entende muito de relações internacionais, coitada.

Ao ser indagada se ela concordava com a já intitulada ”Doutrina Bush” (que, segundo o que deu prá entender, reflete o pensamento do atual presidente americano de que é permitido invadir um país antes de ser atacado, caso considere necessário para a segurança do país contra terroristas, é a chamada "guerra preventiva"), ela se enrolou toda e foi questionada novamente, no que acabou concordando. Nada bom para McCain, que quer se distanciar dessa liderança de Bush, que é um dos principais pontos negativos que a comunidade internacional é tão contra.

E o pior de tudo foi que ela disse que, quando foi convidada prá ser a candidata com McCain, ela sequer piscou, respondeu na hora que sim, não pensou nem um pouco se era capaz ou adequada para o cargo ou não!

Hoje à noite tem mais da entrevista. Acho que os Republicanos deveriam treinar mais a moça, ou fechar a boca de Palin antes que ela estrague tudo que construiu em uma semana!

Clique na foto para vê-la em seu somínio e para ler parte da entrevista no site da ABC News.

Um comentário:

PBR disse...

Simone,

Palin se saiu muito bem e rebateu todas as perguntas traiçoeiras do Gibson, que demonstrou baixo profissionalismo.

A entrevista se deu assim:
Gibson perguntou: "Você concorda com a doutrina Bush?"

Uma questão ambígua, pois a tal doutrina Bush pode significar várias coisas, já que essa expressão foi usada inúmeras vezes para retratar diferentes decisões do governo Bush.

Você mesma admite isso ao dizer "que, segundo o que deu prá entender, ...". Isto é, nem você sabe precisar o que significa a doutrina Bush diante da forma como a pergunta foi feita.

Palin respondeu, com toda a razão: "A respeito do quê, Charlie?"

Como Gibson é esquerdista Obamista, ele não quis jogar limpo com a Palin. Então ele, com relutância e má vontade, explicou que seria a doutrina de que os Estados Unidos têm o direito de antecipar a auto-defesa.

Isso é incorreto. A expressão "doutrina Bush" já foi usada para se referir à:
- rejeição do tratado de mísseis
- rejeição do protocolo de Kyoto
- afirmação de que "ou você está do nosso lado, ou está com os terroristas e que qualquer país que abrigue ou apóie terroristas será tomada como um regime hostil" (doutrina usada com relação ao Paquistão quando Colin Powell deu um ultimato ao Musharraf)
- derrubada do regime do Saddam Hussein justificada como guerra preemptiva (o significado que Gibson escolheu).

A ABC fez um péssimo serviço aos seus telespectadores ao escalar Gibson para entrevistá-la de forma agressiva e ainda por cima fazer cortes na entrevista para que Palin não se sobressaísse tanto (como revelado abaixo).

http://newsbusters.org/blogs/p-j-gladnick/2008/09/13/abc-news-edited-out-key-parts-sarah-palin-interview

Abraço!