quinta-feira, 28 de junho de 2007

Brasileiros rejeitados no exterior

Acabo de ler um post no blog Exílio (in)voluntário que me impressionou. Segundo uma reportagem do Fantástico do dia 27 de maio (veja o vídeo aqui), os Estados Unidos, a Espanha e a Inglaterra são os três países que mais barram os brasileiros no exterior. No caso da Espanha, segundo os depoimentos, as inadimissões seriam injustificadas, pois a escolha para quem pode entrar ou não é aleatória, sem critérios - não adianta nada a pessoa ter a documentação exigida, hotel pago, passagem de volta, essas coisas.

Nunca viajei para os Estados Unidos sem a devida documentação e nem passei mais tempo do que havia sido fornecido prá mim no passaporte, mas sempre tremia na alfândega - achava que alguma coisa ia acontecer para eles me barrarem. Mas, nunca o fizeram. A fama que os americanos têm de serem tão rígidos quanto à entrada de brasileiros acho, é infundada. Lógico que estou falando de cima minha experiência, mas não tenho nenhuma história prá contar de brasileiros que não foram admitidos no país. Você sabe de alguma? Conte prá mim! Já de brasileiros deportados, não posso falar o mesmo.

12 comentários:

Osc@r Luiz disse...

Oi Simone, como vai?
Infelizmente não posso contribuir com nenhuma história, mas confesso que eu temeria tivesse que embarcar para lá.
Acho que cada uma anda colhendo as sementes do que plantou: os americanos com medo de tudo e de todos, pois depois do 11 de setembro viram que apesar de toda a tecnologia, poderio econômico e pseudo-superioridade, ainda são frágeis diante de alguns pontos, e nós, brasileiros, com o famoso "jeitinho, garoto esperto", também temos as nossas dificuldades em sermos vistos como dignos e honrados.
Há pouco postei algo sobre colher as sementes do que plantamos. É a lei da "ação e reação".
Um beijo e um bom final de semana!

Alex Falcão disse...

Well, my dear friend... Quando cheguei na Inglaterra, passei logo apesar de uma pequena entrevista pouco amável. Porém, uma brasileira que estava ao meu lado chorava em prantos por ter a mala totalmente revirada no chão e ter tido seu visto negado... Foi horrível a cena, mas não quis ficar lá para ver ou então o mesmo aconteceria comigo...

Gostaria de pedir que você pusesse em sua pauta do blog a repercussão que há sobre os fatos tristes que vêm acontecendo aqui no Brasil, do tipo Invasão no Complexo do Alemão com 19 mortes... Tenho passageiros que me ligam para perguntar se é "safe" vir ao Brasil mesmo sabendo disso... Como isso está sendo divulgado por aí???

Carlos Zev Solano disse...

Oi Simone,

vou resumir uma pequena história comigo. Fui várias vezes ao EUA, por conta de trabalho e algumas outras a turismo. Numa única vez, já com uma enormidade de carimbos de entrada nos EUA, um senhor da alfândega ficou me perguntando por vários minutos e repetindo perguntas. Até que perdi a paciência e falei para ele parar com a palhaçada, pois eu estava a trabalho e a empresa era uma multinacional americana, portanto que ele perdesse tempo com outra pessoa, pois se houvesse algo quem pior se daria seria ele mesmo. Ele parou na hora, fez uma menção de desculpas e me deixou passar. Ou seja, depende também do agente, vai que tem um agente cri-cri... Resumidamente foi essa a única experiência chata. De resto nenhum problema, pelo contrário, sempre muita seriedade.

Beijos.

Carolzinha disse...

Também nunca tive problema nenhum... graças a Deus!!! :o)
Blog atualizado... rssss
Bjusss

Chris disse...

Só me lembro da Sol da novela das oito, aqui no Brasil...rs...

Osc@r Luiz disse...

Ei, moça sumida...
Passa lá em casa... Tenho algo pra você lá!
Beijo!

Simone disse...

Só prá apimentar um pouco a conversa, mas vocês sabem que quando estamos na fronteira, na alfândega, ainda sem termos sido autorizados a entrar no país, estamos na verdade numa espécie de "limbo internacional"? Não estamos mais no nosso país de origem, mas ainda não entramos no país de destino. Aqui chamam o limbo de "no man's land". Então, esses agentes da fronteira, que são na verdade oficiais do governo, têm o todo o poder, legal, de fazer inspeções em sua bagagens ou em todo canto do seu corpo, sem a necessidade de uma autorização judicial, o que é normal quando esses atos são cometidos, dentro do país. Você pode negar a solicitação, mas aí ele teria uma razão prá negar sua entrada no país. Tanta autoridade assusta, não?

Regina disse...

Oi Simone,

Muito obrigada pela visita la no meu blog. Ja li quase todos os posts nessa pagina. Muito interessante o seu blog.

Uma pena que eu nao escrevi sobre as minhas primeiras impressoes quando cheguei como voce esta fazendo. Fiquei dando risada sobre a sua comparacao entre as praias daqui e do Brasil e do tanto de tranqueira e comida que temos que levar a praia aqui.

Enfim, sobre o assunto em pauta. Eu nunca fui barrada entrando aqui mas ja encontrei alguns oficiais bem mal humorados. Acho que muita gente que tem esse tipo de trabalho adora uma power trip. Sempre fiquei nervosa e ansiosa na hora de passar pela migra.

Eu acho que o preconceito ja acontece na hora de se obter o visto no Brasil. E' um horror, especialmente para pessoas que nao tem muita grana, propriedade, etc. E' um sistema super classista e racista.

Paises como o E.U.A. e os paises europeus adoram explorar os outros mas na hora do retorno nem pensar.

Beijos,

Regina

Meiroca disse...

Simone, ja linkei este teu post ao meu, pena q a Fernanda fechou o blog dela.
bjs

Anônimo disse...

I found this site using [url=http://google.com]google.com[/url] And i want to thank you for your work. You have done really very good site. Great work, great site! Thank you!

Sorry for offtopic

Anônimo disse...

Who knows where to download XRumer 5.0 Palladium?
Help, please. All recommend this program to effectively advertise on the Internet, this is the best program!

Anônimo disse...

intiresno muito, obrigado