sexta-feira, 21 de março de 2008

Lázaro Ramos, a entrevista - Parte I

A entrevista estava marcada para às 2 da tarde, no hotel onde Lázaro Ramos ia passar o fim de semana, em San Diego. O ator veio a convite do 15º San Diego Latino Festival, onde ele seria homenageado pelo conjunto da sua obra, e onde dois filmes onde ele atuou seriam apresentados: “Sanemaento Básico, o Filme”, de 2007, e “Carandiru” de 2003. Parece estranho falar em homenagem do conjunto da obra para um ator de 30 anos de idade? Bem, na verdade não! O ator já tem em seu currículo 25 filmes e 12 prêmios pelas suas atuações!

Eu já sabia que Lázaro viria direto do aeroporto para a entrevista, e que, provavelmente nos encontraríamos no lobby do hotel, e realmente foi isso o que aconteceu. Mas não estava preparada pela surpresa seguinte. O ator tinha que comprar um certo microfone, para a produtora da qual é dono, Lata Produções, numa certa loja de San Diego, que estaria aberta apenas hoje, até as 4 horas da tarde! Então, assim que nos cumprimentamos ele perguntou: “Você se importa de ir com a gente – ele tinha um representante do festival com ele, Tom Weber, como seu cicerone – nessa loja? Vai ser rapidinho!” Como negar um pedido tão charmoso como esse? Lá fomos nós!!!

San Diego recebeu o ator com um dia de céu azul, florido e de calor. Entramos na van de Tom e o rádio de Lázaro toca – pela resposta dele: “Oi, amor!”, só pode ser a esposa, Thaís Araújo. A conversa é rápida. Durante a viagem à loja falamos da cidade – é a primeira vez que o ator visita San Diego – eu dou dicas de lugares para visitar e ele pergunta sobre as praias: “A água é fria? Porque eu não gosto da temperatura da água nas praias do Rio! É muito fria!”. Lázaro nasceu na Bahia e, depois de 7 anos morando no Rio, ainda não aceita a temperatura das águas cariocas. Quando vai à praia, ele conta, fica na areia tomando água de coco ou anda de bicicleta na orla – mas, com o calendário ocupado que tem, isso parece ser um evento raro. Lázaro, que trabalha atualmente na novela Duas Caras, da Rede Globo, grava todo os dias, e aos domingos, ainda participa das gravações do programa Espelho, que é veiculado no Canal Brasil.

Chegamos à loja e Lázaro conversa com o vendedor no inglês que ele diz ser muito ruim: “O meu problema é a gramática! Esqueço de usar o passado!”. No que Tom responde, “É porque você tem futuro!”. O inglês não é tão ruim quanto ele acha, e o futuro tem planos aos montes! Amanhã, confira a entrevista que fiz com ele, quando voltamos ao hotel - e eu o carreguei para o Balboa Park, logo em frente - onde ele fala sobre esse futuro, relembra o passado e agradece pelo presente!